domingo, 27 de janeiro de 2013

O mistério do caso do coronel Fawcett

  O coronel britânico Percy Harrison Fawcett (1867-?) no começo do século seria ele um agente britânico fazendo parte da IS (Inteligente Service), ele era um militar, tinha conhecimento de construção naval, estudou topografia, que finalmente criara a chance de vim ao Brasil. Se tornando entre 1906 e 1909 um agente contratado pelo governo da Bolívia para estudar a fronteira do Brasil e da Bolívia, em um trabalho organizado pela Royal Geographical Society, ele se aventurou na selva, chegando em La Paz, na Bolívia. Mais tarde, retornou a Inglaterra para servir na primeira guerra mundial, mas logo ao fim, retornou ao Brasil onde recebera a notícia de que seu amigo estaduniense Hiram Bingham, havia descoberto Machu Picchu e que mais tarde, lhe enviara um achado no interior do Brasil, uma estatueta de 25 cm feito de basalto negro que pertenceria a uma civilização pré-colombiana, a estatueta representaria um Deus/ Sacerdote ou também um rei desta civilização, contendo um aplaca 24 caracteres indecifráveis, 10 caracteres seriam coincidentes com os dos vários sítios arqueológicos encontrados no Brasil.

     Além dos estranhos caracteres, havia algo de extraordinário, quem tocava nela, recebia um leve choque, as pessoas mal conseguiam tocar tanto que algumas vezes, se sentiam enjoada ou com náuseas, estas pessoas eram especialistas que Fawcett chamara para estudar o achado. Um dia, um psicométrico (ou psicômetra é uma pessoa sensitiva que tem capacidade para ler impressões energética em objetos) disse que o achado pertenceria a uma antiga civilização que teria sido morta por uma erupção vulcânica e depois levou para outro, que lhe deu uma outra versão para a história afirmando ele que: a estatueta teria sido feita por uma civilização avançada e ainda existente, mais tarde, ele teria levado ao museu britânico.
 
  Quando o museu britânico avaliou a peça haveriam dito: "Que a peça não seria falsa e que escaparia do campo de conhecimento que eles possuíam.". Em 1925, convida o seu filho Jack Fawcett, e um jovem amigo, Railegh Rimell, o grupo deixara o estado de Cuiabá em abril daquele ano, e se aventurou no interior do estado de Mato Grosso para achar a cidade "Z" a cidade que ele denominava ser uma cidade perdida. Após estudar as várias lendas da região, convencido de que acharia cidade Z. Antes de partir, avisara a sua mulher que ela não deveria mandar uma expedição de busca, se caso não voltasse. Seu último registro teria sido em 29 de maio de 1925, quando o Coronel telegrafou uma mensagem a sua mulher dizendo que estava em um território desconhecido e inexplorado e que estava acompanhado de seu filho e de seu amigo Jack, e que partira para atravessar o Rio Xingú onde nunca mais foi visto. A partir deste acontecimento, de seu desaparecimento, houve de ter várias buscas para o esclarecimento de seu desaparecimento, tanto que houvera 100 exploradores morreram naquele local, como também a existência de controvérsias e polêmicas como mitos, dos quais indagam que ele teria encontrado sua cidade Z e vívido nela, outros contestam afirmando que ele teria sido morto pelos índios onde se encontraria sua ossada mas que foi contestada pelo filho na tentativa de não haver contestação de seu livro que havia sido vendido contendo biografia de seu pai, outros que perdera a memória e viveu com uma tribo de indígenas. Sua história é contada desde o século passado e ainda hoje são feitos livros e documentários de sua vida de Indiana Jones.


17 comentários:

vitor saito disse...

ooow que estranho

Reylton_Lennon./ disse...

Caramba, que bizarro...Quando vejo esses perigos do trabalho da Arqueologia, eu fico pensando duas vezes se eu quero seguir o sonho de explorar coisas misteriosas perdidos na história. Que história =S

Yuh A. disse...

Já ouviu falar nas formas de vida alienígenas cetáceas que tem descrição desde o Peru até a tribo Dogon no continente africano?

Lívia Reginato disse...

Me lembra um livro que eu lí que chama: "Eram os Deus astronautas". muito bom!
http://sweetsolution.wordpress.com/

Yuusuke disse...

Nunca tinha ouvido falar dessa história.

Spertnez disse...

História muito interessante...assisto muito os documentários sobre a Teoria dos Antigos Astronautas e tem muita coisa parecida com a história do seu texto.
Seria alguma queima de arquivo ou abdução. Os caracteres estranhos que foram encontrados mostra que era uma civilização inteligente vivendo há muito tempo atrás.

Só pegando como exemplo os Maias que fizeram aquele incrível calendário que deu a data correta do alinhamento do nosso Sol e planetas com o centro da Via-Lactea. Como os caras fizeram isso? É muito intrigante tudo isso não é verdade?!

Cafajeste Sedentário disse...

Que história interessante !
Cara,desculpe se parecer arrogante,pois é a intenção.Mas vou te dar uns toques. 1º tira esse plano de fundo,deixa o blog feio e lento,e pra comentar aqui é um saco,tem que colocar essas letrinhas de confirmação e tal. Teu blog é bom,conteúdo maneiro,mas tem detalhes que acabam afastando o público dele.

Cafajeste Sedentário disse...

Nesse último comentário mesmo tive que digitar essas letras de confirmação 3 vezes para conseguir comentar ;/

Kamila disse...

Esse é o tipo de história que meu pai iria adorar, hehe.

Claudiomar Aparecido disse...

muito interessante

João Paulo Martins Silva disse...

História fantástica hein.

Patrick Pinheiro disse...

Já ouvi falar sobre alieniginas nesses lugares.

interessante

KGeo disse...

muuuuuito impressionante essa historia

Stanley Michel disse...

gosto de histórias assim , parabéns pelo blog

Fabinha disse...

Caramba, que loco...

davi disse...

historia muito legal :D http://bloggdoanonino.blogspot.com.br

Victor Lourenço disse...

Sabe-se lá o que aconteceu com ele. As teorias da conspiração fazem a festa.