domingo, 6 de janeiro de 2013

Governo brasileiro deixará de investir na educação

  O Brasil conhecido como o nono país com o maior PNB (Produto Nacional Bruto) do mundo, e seu PIB com o sexto maior do mundo, deixará de investir na educação por conta da copa do mundo, para o governo é essencial investir na agroindústria e em multinacionais, sendo até apoiada pelo governo Dilma, no dia 26/06/2012 foi previsto que haveria de ter um Plano Nacional de Educação (PNE), que preveria, entre outras metas educacionais, investir 10% do Produto Interno Bruto (PIB) em educação, a ser alcançado no prazo de dez anos porém o texto aprovado determina que sejam ampliados os atuais recursos de 05,1% do PIB para 0,7% no prazo de cinco anos até atingir os 10% ao fim da vigência do plano. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, criticou as medidas aprovadas pelo Congresso indagando ele que: "Isso coloca em risco as contas públicas. Isso vai quebrar o Estado brasileiro", disse durante o Seminário Econômico Fiesp-Lide, em São Paulo. Explicou o ministro que o país caminha em 2012 para um dos menores déficits fiscais de toda a série histórica, em torno de 1,4% do PIB, bem como que "É com solidez fiscal que se abre espaço para reduzir os juros. Nossa dívida líquida em 35% do PIB é a menor de todos os tempos. Nossa situação fiscal é bastante sólida". De acordo com José Juliano De Carvalho Filho, professor da Faculdade de Economia e Administração (FEA) da USP e membro da Associação Brasileira da Reforma Agrária (ABRA), afirmou que nos tornaremos um agrobrasil, ou seja, o agronegócio é a opção econômica que o governo adotou para a economia. A relação entre educação e economia é feita partindo-se do pressuposto que muitos países experimentaram uma época de crescimento e os que não investiram em educação, nos seres humanos, perderam o bonde da história.
   
   Para Guido Manteiga e seus colegas, é mais viável usar 0,6% do PIB para a agroindústria brasileira do que investir na educação, suas ideias vão sob a base de que uma economia forte depende apenas da agroindústria ou da Petrobras, sendo que acredito eu que a opinião deste político seja na verdade que por conta do inchaço populacional nas grandes cidades, a marginalização e o aumento da violência seriam indicadores sociais mais que suficientes para ir contra o incentivo a educação, até porque as escolas públicas desfrutam de alunos que não convém com os estudos, Guido Manteiga, apoiado por parte da elite agrária, quer tornar a ignorância uma cultura solida no Brasil. O Nióbio, que faria do país, um país de primeiro mundo sem depender da agroindústria ou até mesmo do Petróleo, é explorada dia após dia, de nossos olhos, o governo é omisso ao fato da educação ser ponto-chave para um bom crescimento isso porque sua população seria mais introspectiva a ponto de ir contra políticos pretensiosos. 

    Que risco teria comprometer a nossa solidez fiscal com a canalização de recursos para o fortalecimento da escola que iria introduzir os alicerces de nossa estrutura social, financeira, econômica? O país poderia entrar em um período de grande inflação mais com toda a certeza, não seria nada relacionado a educação. Eles gastam nosso dinheiro com mordomias, ganham privilégios com suas propostas, aumentam o salário, não pagam impostos, ganham com os programas de transferência de renda como o Bolsa-família e dentre outros programas, sendo que deveria ser usado para pessoas que estão na classe baixa, não se vê prestação de contas à sociedade no que é arrecado e não se tem notícias como este dinheiro é aplicado. Sofremos mais ainda quando o fato de termos uma educação regular principalmente que nosso país está na colocação de 39º lugar perdendo para países como a Colômbia e o Chile nos indicadores mundias relativo a educação.

   Já dizia pensadores, filósofos, jornalistas, cientistas, e afins, uma nação forte é uma nação com educação, presidentes como Getúlio Vargas, Jânio Quadros, João Goulart, Tancredo Neves, políticos como Enéas Carneiro, Brizola, e dentre outros se ainda vivos afirmariam eles que o país mais forte seria um país com uma educação favorecida de uma nação sábia, até os maiores ditadores de nossa história como o Marechal Floriano Peixoto, compartilhariam a mesma ideia, mesmo que no passado este não tenha dado a atenção.

  Em alguns estados brasileiros depois que Guido Manteiga afirmou ele ir contra a educação brasileira, procurarão entrar em greve, reivindicando direitos mais do que essenciais, exigindo que o plano de meta ainda continua-se e exigindo salários mais que suficientes para professores e funcionários.

Guido Manteiga.

10 comentários:

Lucas Adonai disse...

êêê, meu Brasil!

Filipe Dias disse...

Um pais bem educado é o que tem medo os governantes brasileiros.

Yuh A. disse...

E ainda dizem que o Brasil está em desenvolvimento. O brasileiro que dá certo ou é um verdadeiro herói, ou um vilão corrompido. Só se tem dois caminhos aqui.

Yuusuke disse...

Isso é uma vergonha.
Pais sem educação é pais em atraso.

Grazii disse...

Que cabeça pequena desse senhor Guido Mantega, para um país crescer e melhorar em várias áreas e diminuir o número de pessoas pobres, o aumento da criminalidade, etc é investir em educação.
Porém eles não querem dar oportunidade para os jovens pobres ter uma boa educação, consequentemente um bom emprego e uma boa qualidade de vida, que vergonha!

Lesstack Manson disse...

Eu acho que a educação não sofrerá grandes cortes se não por conta de alguma nova "calamidade" na economia.
Deixar de investir na educação? Além de loucura é impensável. Mesmo pelos "bucéfalos" do poder.

João Alexandre Rodrigues disse...

Um país sem educação não vai pra frente. Infelizmente nossos governantes se preocupam com outros assuntos "mais importantes" ao invés de cuidar da verdadeira ferramenta para o progresso.

Lucas Adonai disse...

Que vergonha!

Diego D' Avila disse...

Parabéns pelo blog. Multinacionais cada vez tomam mais espaço pelo fato de precisar da mão de obra de pessoas que não têm EDUCAÇÂO. Até quando vamos servir aos coronéis europeus e norte americanos?

Estou te seguindo e te convido a participar do meu site.

http://lua-lobo-candeia.blogspot.com.br/

Victor Lourenço disse...

Isso não é novidade. A educação e o esclarecimento nunca foram prioridade.